painel

quarta-feira, 27 de abril de 2011

                                      Preconceito

Tocaram minha campainha, fui ver quem era:
Era um tal de preconceito, tentando de uma
 Forma execrável me persuadir.
Tentando esmorecer minha fé, meus valores,
Condenando minha alma ao umbral, sem
 Ao menos o meu nome saber.
Bati-lhe a porta na cara, deixando de lado
Toda educação e diplomacia que me teram.
Não satisfeita, com um nó em minha garganta
Fui atrás desse tal preconceito, com as mãos nas
Cadeiras, o chamei de intolerante:
Ele de uma forma Irônica e com um desprezível
Sorriso disse-me que esse era o seu sobrenome.
Novamente tentou-me persuadir (inutilmente),
Vendo que eu não seria mais uma serva fiel,
De seus execráveis atos, ameaçou-me.
 Não temi!
 Pois se o sobrenome dele era intolerância,
O meu nome era Liberdade e sobrenome Coragem.


13 comentários:

  1. Adorei esse poema!
    Uma beijoca em seu coração..

    Verinha

    ResponderExcluir
  2. Poema de força e determinação.
    Muito bom!
    Que sempre seja assim para mim também.
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  3. Adorei.

    Quem dera houvesse coragem em todos os corações para que batêssem a porta na cara do tal preconceito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, querida amiga Liberdade.

    PRECONCEITO É UMA DAS MAIORES INJUSTIÇAS, E IGNORÂNCIA.

    Um grande abraço.
    Felicidades!!

    ResponderExcluir
  5. Que tudo!!!
    Liberdade moça amei esse texto.
    Preconceito é algo que está aí exposto e machuca muita gente.

    Beijinho querida.
    Fernanda

    ResponderExcluir
  6. Um belíssima forma de dizer não a violação dos nossos conceitos e valores sobre a vida!


    Lindo!


    Um abraço, Marluce

    ResponderExcluir
  7. Hola, íntimo, hondo blog, impactantes entradas,si te gusta la palabra en el tiempo, la poesía,te invito al mio,será un placer,es,
    http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com/
    gracias, buen día, besos múltiples....

    ResponderExcluir
  8. Muitas vezes não temos controle sobre o prórpio preconceito que insiste em tomar conta de nós mesmos.
    Belo texto
    Obrigada pela visita!

    ResponderExcluir
  9. Liberdade mas con seguraça...confiança, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Liberdade e Coragem, são valores que cada vez mais escasseiam! Por isso o teu texto me disse tanto!!!!
    Adorei!...


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  11. Boa noite. Sou um dos membros da Associação Blogueira de letras e vim te convidar a participar do nosso projeto. Divulgaremos todos os dias um blogueiro diferente. Nosso maior objetivo é realizar a união entre os blogueiros e aumentar o número de seguidores de todos os blogs. Gostaríamos muito de sua participação. Caso estaja interessado em participar, inscreva o seu texto na comunidade do projeto.

    http://associacaoblogueiradeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Seu disser que é bom, estarei mentindo. Mentira não é uma coisa que eu curta em praticar, ou que pratiquem comigo.

    Esta ótimo!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. OI LIBERDADE,TUDO BEM?

    NOSSA QUE TEXTO...!
    FIQUEI SEM PALAVRAS DIANTE DE
    TUDO QUE VOCÊ ESCREVEU!
    VOU TE SEGUIR FIELMENTE!
    UM ABRAÇO SARAH!

    ResponderExcluir