painel

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

condenação

 
          Condenação

Por que hão de condenar-me?
Em não consternar com quem há
De imolar-me!
Por que há condenação?
Em não confraternizar com 
os que hão de me abater!
Por que hão de condenar-me ?
 Por não querer dançar a valsa 
da perfídia!
Por que hão de condenar-me?
                   Por não aceitar Fingidas devoções!

Por que hão de condenar-me ?
Por não sentar a mesa com
quem mal exprimir-se de mim!

Condene-me!

 Por não fazer elos,

Condene-me!

 Por não trocar caráter por algo palpável

Condene-me!

 Por escolher ser eu e não um ser reinventado 
 oportunamente.

Condene-me!

Por escolher o pouco honesto ao excesso indecoroso.

Não há medo de condenação em mim ...!

Condene-me a forca!
Condene-me ao fogo!
Simplesmente condene-me!


7 comentários:

  1. no dia em que venha a confundir fantasmas com ninfas, ninguém me há de condenar, senão eu... o que esperar da ilusão de braços de argila
    beijinho!

    ResponderExcluir
  2. A condenação está presente entre os homens, eis que nem todos conhecem o valor do respeito e da dignidade.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. "Não trocar caráter por algo palpável"
    PERFEITO!
    Cinthya - O Divã Dellas
    http://odivaadellas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, Liberdade!
    Faço minhas as palavras do Jorge, pois somos nós intimamente os primeiros a condenarmo-nos. Depois, elogio esse poema inconformista,reação aos que, achando-se sempre certinhos, vivem também os seus momentos de contradição. Porque somos Homens todos!
    Beijinho!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia!

    Moça faz um tempoque não venho aqui (infelizmente),
    Mas toda vez que estou me sentindo presa, afogada em
    Por quês passo aqui para ter forças e voar em direção a liberdade

    Obrigado liberdade por teus escritos de verdade!

    ResponderExcluir
  6. ¡Hola Liberdade! Me encantó la Poesía " Condenaçao". Te has condenado, pero es un castigo que merece la Pena. Condenarse por ser uno mismo, sin imposiciones de nadie, sin seguir los moldes egoistas que, generalmente, residen en nuestras sociedades. Maravillosa Poesía.
    Como podrás comprobar entiendo bastante bien el Brasileño, porque como hablo un poco de gallego es bastante similar.
    ¡¡¡Gracias!!!Por tu comentario en mi Poesía "Negry" Me ha encantado tu sentimiento.
    Desde ahora, me convierto en incondicional seguidor de tu blog, cargado de sentimientos y sensibilidad.
    Un abrazo o, como dicen en Galicia, un apreto o biquiño.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite!

    Com licença,

    Seu blog é show!

    E se me permitir estarei sempre por aqui.
    Sou novato nesse negocio de blog ,mas deixo
    Um convite para conhecer o meu canto!



    http://confissoesdomalandro.blogspot.com/

    ResponderExcluir